junho 2008 – BrasilCamping

Para quem usa o complexo B como repelente de borrachudos vale a pena ler, mesmo com a notícia tendo a dengue como foco…

SEM GARANTIAS

Especialistas alertam para os efeitos colaterais do uso constante da vitamina do Complexo B ou repelente para tentar evitar o contágio da dengue.

Rita Castro afirma que a própria Roche não indica o uso do Complexo B para evitar picadas de insetos.

“Não existem estudos clínicos que comprovem a eficácia do medicamento para este fim”, disse a doutora Castro.

O infectologista e professor aposentado da Unifesp, Arary da Cruz Tiriba, também não recomenda o uso de vitamina do Complexo B nem o uso de repelente para tentar evitar o contágio da dengue.

“Não existe nenhuma comprovação científica de que o cheiro da vitamina ao ser exalado pela pele afaste a picada do ‘Aedes aegypti”‘, afirmou.

“É verdade que o mosquito é atraído de acordo com a respiração e o gás carbônico exalado pela pessoa. Quem toma vitamina B1 tem o cheiro eliminado pela pele, mas o mesmo acontece com o alho e a cebola”, disse.

“(Mesmo que afaste a picada) isso não dura tanto assim, o que não faz a vitamina diferir da duração de um repelente, por exemplo.”

Segundo Tiriba, o repelente também tem duração limitada e pode apresentar efeitos colaterais sobre a pele após o uso prolongado.

“Essas medidas não livram a pessoa dos cuidados que ela deve ter em sua residência para evitar a proximidade com o mosquito”, disse ele, se referindo à eliminação de focos de água que atraem o “Aedes Aegypti”.

(Por Adriana Garcia, colaborou redação do Rio de Janeiro)

Compartilhe:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *